terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

Pagamento do PIS/Pasep começa nesta semana; confira

O pagamento dabono salarial do  começa nesta quinta-feira para os trabalhadores nascidos nos meses de março e abril. O abono pode chegar ao valor de um salário mínimo (954 reais), dependendo do período trabalhado em 2016 – ano-base do calendário de pagamento. Os recursos do  serão liberados para servidores com número final de matrícula 6 e 7.
Nesta etapa, serão disponibilizados 2,66 bilhões de reais do PIS para 3,74 milhões de trabalhadores.
Para ter direito a este benefício, é necessário ter trabalhado com carteira assinada ao menos 30 dias durante 2016, sendo eles consecutivos ou não, e ter recebido remuneração mensal média de até dois salários mínimos durante o ano-base. Também é preciso estar cadastrado no PIS há pelo menos cinco anos e o empregador deve ter informado seus dados corretamente na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS).
Quem não sacar o PIS até o prazo final, em 29 de junho, perderá o dinheiro – ele é devolvido ao Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT). Os últimos a terem direito ao benefício serão os nascidos em maio e junho, que tem o dinheiro liberado a partir de 15 de março. O calendário de pagamentos começou em julho do ano passado.
É possível consultar o valor do PIS por meio do aplicativo Caixa Trabalhador, no e pelo telefone 0800 726 0207.
Já os brasileiros que podem sacar o Pasep, exclusivo para servidores públicos concursados, podem checar as datas a seguir:
Final de Inscrição (dígito)Início do Pagamento
027/07/2017
117/08/2017
214/09/2017
319/10/2017
417/11/2017
518/01/2018
6 e 722/02/2018
8 e 915/03/2018
Final do cronograma
29/06/2018
Ao todo, serão 2,07 milhões de brasileiros aptos ao saque do abono do Pasep, o valor total liberado chega a 1,7 bilhões de reais. O saque deve ser realizado no Banco do Brasil. No ano-base 2015, cerca de 195 mil beneficiários deixaram de sacar o abono.

segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018

Douglas Costa revela que Grêmio não quis vencer o jogo contra o Flamengo em 2009

O Brasileirão de 2009 ficou marcado na história do Campeonato por conta de inúmeros fatores, como, por exemplo, a queda do Palmeiras na reta final, a luta pela liderança, a ascensão do Flamengo de Petkovic e Adriano e outro mais.

Entre tantos motivos emocionantes, a última rodada ficou eternizada por conta da briga pelo título entre Flamengo e Internacional. No Maracanã, o time Rubro-Negro precisava vencer o Grêmio, maior rival do Colorado e que viajou ao Rio de Janeiro com uma equipe reserva. No fim do primeiro tempo, o duelo estava empatado por 1 a 1 e no Rio Grande do Sul, o Inter vencia o Santo André, ficando com o título nacional, mas na segunda etapa Ronaldo Angelim fez o gol do Flamengo e deu a conquista ao clube carioca.
Quase 10 anos depois do fato, o atacante Douglas Costa, que atuava no Grêmio na época, revelou que o Tricolor entrou em campo para não vencer o Flamengo. “A gente foi com o time reserva, a gente jogou e nos primeiros 45 minutos a gente fez um gol e terminou 1 a 1 o primeiro tempo. No intervalo, chegou a notícia que o Inter tava sendo campeão com aquele resultado.
A gente trocou umas peças dentro de campo, mas imagina a gente com o time reserva vence o melhor time do Brasil naquele ano que era o Flamengo e dando o título pro Inter ainda? Como que ia ficar? Como ia ficar eu com o meu Tricolor? Ia ficar manchada. Eu dava umas pedaladas pra cá outras pra lá, mas tudo longe do gol. Não dava… é um jogo difícil de entrar em campo. Não podia entregar porque fica feio, mas tem que jogar pra não ganhar. No final deu tudo certo né? 2 a 1 Flamengo, todo mundo comemorou, tudo certo”, disse Douglas Costa em entrevista ao canal do Youtube ‘Pilhado’.
O apresentador do canal, Thiago Asmar, ainda questionou se algum dirigente do Grêmio tinha ido ao vestiário para forçar algum tipo de situação ao elenco e Douglas Costa não titubeou.
“É normal dirigente visitar vestiário, ainda mais num jogo com essa importância, Flamengo tava buscando o título, Maraca lotado. O dirigente falou pra gente que nós podíamos fazer o que a gente quisesse, que a responsabilidade era nossa. Ele falou que se a gente ganhasse a gente ia descer na pista do aeroporto, porque senão a gente não iria sair do aeroporto, a torcida do Grêmio ia querer matar a gente. Ia ser uma coisa que ia ficar manchada na história do Grêmio né? O Grêmio deu o título pro Inter. Ainda bem que não aconteceu. Não tinha como ganhar do Flamengo ali, se a gente ganha do Flamengo ali… tava morto”.

Renato Gaúcho usa frase de efeito para analisar a situação do Grêmio no estadual

O começo de ano não está nada fácil para o Grêmio. Após mais uma derrota no Campeonato Gaúcho, dessa vez para o Veranópolis, o Tricolor voltou a integrar a zona de rebaixamento e ficou um pouco mais longe de garantir uma vaga na próxima fase do estadual.

Apesar do momento instável, o técnico Renato Gaúcho desconsidera a chance do Grêmio lutar contra o rebaixamento. Como é de costume, o comandante usou uma frase de efeito para analisar a situação do time.
“É mais fácil o mar secar (do que o Grêmio cair). Arrisca na Loto. O dinheiro é seu (repórter). Sem problema algum. O Grêmio classificará. Infelizmente, este é o preço que se paga por ganhar a Libertadores e disputar o Mundial”, declarou.
Questionado se existe uma crise no começo de temporada do Grêmio, Renato desconversou e atacou a Federação Gaúcha por conta do calendário.
“A crise está em quem faz o Gauchão. Há equipes que só disputam o estadual, não estão bem e são criticadas. E voltaram dia 5 (de janeiro). O Grêmio voltou dia 18 e querem falar em crise? O Grêmio está muito bem, obrigado. Na quarta, temos nova decisão de título. No sábado, será basicamente esta equipe que jogou hoje”, analisou.
Por fim, o treinador também analisou a partida do Tricolor e admitiu que faltou um pouco de tudo para sair com um bom resultado fora de casa.
“Acho que a falta de agressividade não se limita ao ataque. Na minha visão faltou um pouco de tudo na partida de hoje (ontem) e sofremos um gol espírita. Se o cara chutar mais 30 vezes ele não acerta o chute que deu. Vamos trabalhar e semana que vem tentar recuperar os pontos”, concluiu.

quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018

Volante do PSG se irrita com time pouco decisivo: 'É fácil fazer oito no Dijon'

A derrota do PSG para o Real Madrid na última quarta-feira pela Champions League deixou membros do time enfurecidos. Foi o caso do volante Adrien Rabiot, que desabafou na saída do Santiago Bernabéu logo após o resultado negativo de 3 a 1.
Ao microfone da BeIN Sports, o atleta francês afirmou que sua equipe fez a partida que precisava fazer, mas desperdiçou as oportunidades que teve, enquanto o Real Madrid aproveitou as poucas chances que criou.
“É muito irritante. Estou muito desapontado. É fácil fazer oito no Dijon, mas você tem que ser decisivo nestes jogos”, disparou, expondo a facilidade do clube nos campeonatos nacionais.
Sobre as chances do PSG reverter o placar no jogo de volta, Rabiot não se mostrou muito animado: “Quando se permite uma vantagem dessas, fica complicado. Mas somos competidores e vamos lutar até o final”, completou.

Jogadores do Vasco comemoram boa vantagem na Libertadores

Vasco conquistou um importante resultado para avançar à fase de Grupo da Libertadores na noite dessa quarta ao golear por 4 a 0 o Jorge Wilstermann-BOL, em São Januário. Autor do primeiro gol cruzmaltino, o zagueiro Paulão substituiu o suspenso Erazo e deu conta do recado.
“Estou muito feliz, por ter entrado no time e ter feito um gol. Fiz contra o Cruzeiro ano passado, que foi muito importante e agora o gol hoje. Fizemos uma boa partida, com muita tranquilidade e conquistamos o resultado. Conseguimos suportar o bom momento deles e soubemos aproveitar os espaços para marcar os dois gols”, comentou Paulão após o jogo, ao Premiere.
O jovem Paulinho marcou o segundo gol vascaíno. O meia falou sobre o lance, quando aproveitou bola na área e se antecipou ao goleiro para cabecear para a rede.
“Tive a felicidade de marcar mais um gol. Soube aproveitar a chance. Nem vi o gol, só o barulho da torcida. Está doendo até agora, mas Libertadores é isso”, explicou, lembrando que acabou levando um soco na cabeça do goleiro adversário na jogada.
Vasco e Jorge Wilstermann voltam a campo na próxima quarta-feira, na altitude de Sucre, na Bolivia. Os cruzmaltinos podem perder por três gols de diferença que estarão no grupo 5 da Libertadores ao lado de Cruzeiro-BRA, Racing-ARG e Universidad de Chile-CHI.

quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018

Repasse de R$ 334 milhões beneficia unidades de conservação

Áreas são bolsões de proteção da biodiversidade nacional. Recursos foram arrecadados a partir da lei de compensação ambiental
Para recuperar áreas sob proteção ambiental, o Ministério do Meio Ambiente vai repassar R$ 334 milhões a unidades de conservação (UCs). Unidades como a Serra da Canastra (MG), Lagoa do Peixe (RS) e a Reserva Biológica de Una (BA) estão entre as principais beneficiadas.
Captação dos recursos
O Comitê de Compensação Ambiental Federal avaliou que 19 empreendimentos causaram no ano passado prejuízos ao meio ambiente que se enquadram na lei. As construções têm autorização do Ibama para serem realizadas, e, para se regularizarem, precisam pagar a compensação, além de apresentar estudos do impacto ambiental das obras.
Destino dos repasses
Representantes do Ministério do Meio Ambiente, Ibama e Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) definem a destinação dos recursos. cerca de 81% dos valores foi direcionado às unidades de conservação federais, 18% às estaduais e 0,7% às municipais.
Aplicação dos valores
Tudo que é arrecacado com a compensação é utilizado para a criação, manutenção e proteção das unidades de conservação.
O que é?
A compensação ambiental é uma forma de indenizar a sociedade pelos danos provocados por um empreendimento. A lei é aplicada em casos em que os prejuízos não são mitigáveis - ou seja, não podem ser revertidos. Isso ocorre em casos de impactos sobre a biodiversidade de fauna e flora ou danos ao patrimônio histórico. O mecanismo é condição para a implantação do empreendimento.
Fonte: Governo do Brasil, com informações do ICMBio e O Eco

Professores têm o primeiro contato com as ferramentas do Google for Education

A Secretaria Municipal da Educação promoveu, de 5 a 9 de fevereiro, a primeira formação técnica do Google for Education. A parceria firmada entre a Prefeitura de Curitiba e a empresa norte-americana de tecnologia, em novembro de 2017, vai ampliar os horizontes educacionais nas escolas municipais, centros municipais de educação infantil (CMEIs) e centros municipais de atendimento educacional especializado (CMAEEs).
Este primeiro treinamento foi direcionado a pedagogos, articuladores dos Núcleos Regionais e às equipes internas da Secretaria da Educação que promovem as formações. Foram dez turmas que reuniram mais de 200 pessoas da Secretaria Municipal da Educação. As aulas foram dadas nos laboratórios da Escola Municipal Batel.
Nas oficinas foram repassadas as funcionalidades do Google Sala de Aula, que permite o gerenciamento de turmas virtuais. Os docentes formados nesta primeira etapa vão replicar as informações para professores que poderão trabalhar o material com os estudantes nas salas de aula.
Na primeira formação foi trabalhada a ferramenta Google Sala de Aula, que permite gerenciar turmas virtuais, agendar atividades, corrigir exercícios, criar roteiros de aulas multimídia com utilização de vídeos e jogos educacionais.
Todo esse trabalho é feito em um ambiente virtual, sem necessidade de papel. A coordenadora de Tecnologias Digitais e Inovação, Estela Endlich, explica que as ferramentas vão ampliar as possibilidades dentro da sala de aula, além de aumentar a interação entre alunos e professores.
“O Google Sala de Aula é uma ferramenta bem intuitiva, de fácil navegabilidade e que vai auxiliar os professores a organizar o trabalho com as turmas”, explicou Estela. “As informações repassadas neste primeiro curso do Google Sala de Aula vão ser usadas nos cursos que serão dados para os professores da rede ao longo do ano”, completou.
Inovação
A primeira formação do Google for Education foi ministrada pela professora Thais Eastwood, que é da Rede Municipal e integra a equipe da Coordenadoria de Tecnologias Digitais e Inovação. Thais é uma “Google Innovator” do Brasil, desde 2017. O projeto da professora, com outros 34 do Brasil inteiro, foi escolhido para receber mentoria e tutoria do Google.
Thais explicou que o Google Sala de Aula é um ambiente virtual de aprendizagem. “Essa ferramenta poderá ser usada na formação de professores e como fóruns de discussão entre eles”, disse.
“Uma das maiores vantagens é aumentar o trabalho colaborativo e melhorar a interação entre alunos e professores. São ferramentas intuitivas que vão facilitar o compartilhamento de informações”, explicou Thais.
Para a professora, um dos maiores objetivos do Google for Education é trazer mais inovação para a sala de aula. “Acredito que vai promover uma cidadania digital entre os estudantes”, definiu.
Recursos
O Google for Education oferece recursos para uso dos professores no planejamento e nas atividades em sala de aula. Entre eles está a plataforma G Suite for Education, que inclui os aplicativos Sala de Aula, Gmail, Drive, Calendário, Docs, Planilhas, Formulários, Slides, entre outros.
Com as ferramentas as escolas terão uma conta de e-mail do Google, alunos e professores poderão usar ferramentas de pesquisa, fazer trabalhos online, salvar arquivos na nuvem e trabalhar online, de forma simultânea e colaborativa. As provas e tarefas poderão ser feitas no ambiente virtual, sem necessidade de papel.
Professores e estudantes terão ainda possibilidades como o Google Expedições, que permite viagens virtuais a diferentes partes do mundo, Google Maps, Earth e Street Views, que possibilitam explorar conteúdos de História e Geografia de um jeito inovador, levando crianças e adolescentes em explorações pela Terra, Lua, oceanos ou até mesmo a região da escola, do bairro.
Os participantes não receberão anúncios e contarão com suporte 24 horas por dia. A plataforma educacional oferece ainda recursos de segurança aprimorados. A parceria com a empresa Google não tem custos para a Prefeitura de Curitiba.
Nesta primeira etapa da parceria, os professores e técnicos administrativos da Secretaria da Educação irão receber formações para conhecerem e se adaptarem às ferramentas do Google for Education.

TOP 4

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...